Você precisa saber exatamente o que fez com que a relação desandasse. Deve verificar cada situação dos últimos tempos que podem ter feito vocês estourarem e se perderem, pois só assim você saberá o que terá que corrigir é melhorar no futuro para ganhar a confiança do seu ex de volta ou até mesmo para ter em mente o que deverá reconsiderar das atitudes dele antes de voltarem.
Não se resolve nada com telepatia. Você pode estar bravo e se remoendo com alguma coisa e a outra pessoa nem fazer ideia do que se passa pela sua cabeça. Com os mais distraídos, nem cara de bravo adianta. A comunicação, portanto, é a base de qualquer relação, e a falta dela pode fazer o respeito dissipar-se em pouco tempo. Converse, conte para o seu parceiro o que te incomoda e entenda o que ele sente também. A ideia não é jogar nada na cara de ninguém, mas explicar assertivamente suas angústias e pensamentos. Ser passivo-agressivo ou reativo só vai fazer com que o efeito seja contrário e ninguém se entenda.

Você vive lindos momentos em um relacionamento feliz e pensa que encontrou a pessoa certa. Vocês combinam em tudo, se divertem juntos e os dias a dois são sempre intensos. Tudo parece perfeito até que de repente o comportamento dele começa a mudar e você fica confusa. A insegurança aparece e as brigas ficam cada vez mais frequentes. Você tenta entender o que deu errado e quer recuperar a paixão inicial, porém, as coisas vão ficando cada vez piores. Depois de muita tensão, chega o dia mais temido da sua vida: ele pede um tempo e você sabe que não terá volta.
Com todas as informações de como superar o ex e de como você tem sim outra opção ao invés de ficar insistindo em quem escolheu seguir sem você; com o recado dado de que você precisará de muita paciência para essa etapa; e também com a dica do trabalho do mestre em reconquistas, Gabriel Vilela, que desenvolveu o único método científico para despertar o hormônio do amor em um ex-namorado ou um ex-marido e fazê-lo relembrar como era feliz com você (clique aqui se ainda não leu. Pode te ajudar muito e trazer o seu ex de volta muito mais rápido), agora vou dividir coisas que eu mesma fiz para voltar com um ex, outras que não conhecia mas que fazem todo sentido – pois se tivesse realizado-as o resultado teria sido diferente – e também os conselhos dos profissionais de relacionamentos que entendem sobre recomeço de namoros e de casamentos. Vamos lá?

Esse texto é um pedido de desculpas, por todos os erros que cometi. É a única maneira que encontrei de te mostrar o quanto tenho sido um nada sem você. É um pedido de desculpas e também um convite. Se você também se sente exatamente assim, como se faltasse um pedaço, volta pra mim? Se você também sente que o mundo parou de girar, que nada mais tem graça, por favor, volta pra mim. Volta aqui e vamos tentar tudo de novo
Não se resolve nada com telepatia. Você pode estar bravo e se remoendo com alguma coisa e a outra pessoa nem fazer ideia do que se passa pela sua cabeça. Com os mais distraídos, nem cara de bravo adianta. A comunicação, portanto, é a base de qualquer relação, e a falta dela pode fazer o respeito dissipar-se em pouco tempo. Converse, conte para o seu parceiro o que te incomoda e entenda o que ele sente também. A ideia não é jogar nada na cara de ninguém, mas explicar assertivamente suas angústias e pensamentos. Ser passivo-agressivo ou reativo só vai fazer com que o efeito seja contrário e ninguém se entenda.
Compartilhem as suas inseguranças. Reflita se há vergonha no relacionamento. Você e o seu parceiro podem se envergonhar de algum comportamento, ou um dos dois pode tentar envergonhar o outro em uma briga. Esforce-se ao máximo para manter a humilhação fora do relacionamento. Se houver esse sentimento, fale com o parceiro. A culpa e a vergonha não motivam o comportamento positivo nem incentivam mudanças.[15]
? As razões para seu comportamento podem ser as mais justas desse mundo, mas isso não vai impedir os homens de se afastarem de você. Lembre-se que, em uma relação, as duas pessoas são, acima de tudo, humanas – e precisam pensar em outras coisas além da própria relação. Em outras palavras, exigir que seu parceiro viva por você, que faça de tudo por você e te dê atenção o tempo todo não é apenas chato, é impossível. Ele, assim como você, precisa respirar outros ares também.
Quando eu voltei com meu 5º namorado, fiz cada um desses passos acima e deu certo. Eu jamais imaginaria que esse meu ex, na época, iria querer reatar. Terminamos super brigados, mas quando me afastei e apareci muito mais leve, divertida e sendo a Camila que ele sempre gostou, foi fácil de relembrarmos porque não queríamos ficar separados. Eu procurei ele por mensagem, mas o Whatsapp faria bem esse mesmo papel.
Se você cometer um erro, você não deve dar desculpas, culpar seu parceiro. Assumir a responsabilidade por seus erros é uma ação necessária e importante entre as maneiras de como consertar um relacionamento que está quebrado. Ao fixar um relacionamento quebrado, você também precisa renovar o compromisso, bem como dar novas soluções ou decisões para o seu parceiro. O compromisso pode ajudar o seu relacionamento se torna melhor. A coisa mais importante é conhecer os erros na peça e, desde então, comprometer-se a mudar no futuro.
Eu não tenho fobia com ex, ao menos não com uma ex que tenha sido bem vivida, bem curtida. Fico mais apreensiva em relação àquelas que podem vir a ser casos passageiros, aventurazinhas bobas, mas que podem surpreender. Não temo fantasmas, temo gente bem viva, bem acordada, oferecendo novidades, fantasias. Ex é um direito adquirido. Chegou antes. Tem privilégios. Merece respeito. E se seu grande amor cair nessa armadilha, terminar com você e voltar para o passado, relaxe, não se apavore. Será sua vez de assombrar. A ex agora é você.
Está se reconhecendo aí? A verdade é que no fundo, nós somos todos egoístas uns com os outros. A gente ama sim, desde que a pessoa faça isso ou aquilo, seja isso ou aquilo. Tiramos a legitimidade do outro ser o que é e mesmo assim esquecemos que a pessoa que queremos de volta ou que gostamos, é uma idealização da nossa cabeça e uma projeção totalmente nossa.
Este artigo foi escrito em parceria com Allen Wagner, MFT. Allen Wagner é um terapeuta de casais e de família em Los Ângeles, Califórnia. Concluiu seu Mestrado em Psicologia na Pepperdine University em 2004. Sua especialidade é encontrar maneiras de melhorar o relacionamento de indivíduos e casais. Escreveu, em coautoria com sua esposa, Talia Wagner, o livro Married Roommates.
A gente já namorou uma vez e nada deu certo, eu sei. Você deve estar desacreditada do nosso amor, achando que eu não sou a pessoa certa para você. Mas eu sou quem te faz sorrir e quem te faz suspirar, então, por que negar isso pra si mesmo? Eu sei que não acertamos naquela época, mas agora é diferente. Amadurecemos e somos outros. Eu já superei os nossos erros, e você? Está pronta para começar tudo do zero?
Você também deve cuidar da mente. Sabe aquele projeto ou trabalho voluntário que você sempre quis fazer? Foque nele. Busque novos hobbies, faça cursos online, assista vídeos e documentários no YouTube ou aprenda a cozinhar algum prato gostoso. Enfim, mantenha a mente atenta a coisas que irão te ajudar a ser uma pessoa mais segura, feliz e com a autoestima bombando.
Se você cometer um erro, você não deve dar desculpas, culpar seu parceiro. Assumir a responsabilidade por seus erros é uma ação necessária e importante entre as maneiras de como consertar um relacionamento que está quebrado. Ao fixar um relacionamento quebrado, você também precisa renovar o compromisso, bem como dar novas soluções ou decisões para o seu parceiro. O compromisso pode ajudar o seu relacionamento se torna melhor. A coisa mais importante é conhecer os erros na peça e, desde então, comprometer-se a mudar no futuro.

Ninguém garante nada nesta vida. Mas não vejo muita razão para alguém se preocupar demasiadamente com os ex. Eles já tiveram sua vez. Por alguma razão, não deu certo. Eu sei, eu sei, isso não quer dizer absolutamente nada, os dois podem ter continuado a se amar mesmo assim, eles podem ter deixado arestas por apontar, eles podem ter coisas entaladas na garganta para dizer um ao outro. Brrrrr. Assustador. Mas também é muito provável que, se eles tentarem de novo, vão esbarrar nos mesmos problemas que os fizeram separar. Ex é prato requentado. Quase um parente.
A correria da vida cotidiana muitas vezes é a grande responsável pelos problemas dos relacionamentos. Allen Wagner, terapeuta conjugal e familiar, aconselha: "Frequentemente, quando o casal começa a construir uma vida a dois, a conexão é difícil. Vocês se desdobram para cuidar da casa, da carreira e, muitas vezes, dos filhos — nesse último caso, há também a escola, as roupas das crianças, as atividades extracurriculares, as festas de aniversário, e muitas outras responsabilidades para ocupar a cabeça dos parceiros. Para completar, você também tenta cuidar da pessoa amada e de si mesmo, e lidar com tantos afazeres exige muita organização. Lembrem-se de sempre encorajar o esforço um do outro e de reservar tempo a dois, fazendo planos, sonhando e se concentrando juntos no futuro."

Não tente reatar um namoro tóxico ou abusivo. Por mais que você se sinta solitária ou entediada após o fim de um relacionamento tumultuoso, tente se livrar desses sentimentos em vez de correr para os braços do seu ex. Os relacionamentos que terminam e recomeçam com frequência costumam se basear em padrões nocivos que não desaparecem. Resista à tentação quando souber que está melhor solteira.

×